Deixar o corpo e o espirito

                                               Voar

                                      Em altitude e no infinito

                                                Olhar

                                      As nuvens ao léu

                                              Branquiar

                                     Viajar pelas estrelas no céu

                                                Estelar

                                     Ao sabor do nada

                                     Do silêncio, da paz

                                     E deixar-se  flutuar,

                                      flutuar...flutuar...

      Neide  H            

Exibições: 11

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Elías Antonio Almada em 3 dezembro 2017 às 15:42

muito bom , parabens

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 3 dezembro 2017 às 13:08

Belo, Neide.

Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 3 dezembro 2017 às 2:58

Sensação de liberdade, teus versos me provocam.

Um belo poema.

Parabéns.

Bjsss.

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...