Querida Sílvia Mota,  amigos poetas e escritores:

Minha mãe se foi no dia 25 de novembro deste ano. Esteve hospitalizada, partiu tão serena, e deixou-nos a seus filhos, parentes e amigos também,  serenidade e paz! Preferimos não divulgar nas redes sociais. Desculpem minha ausência, mas a poesia vem chegando devagar... Aguardem! Abraço carinhosamente a todos. Grata,

Graça Campos

Mães não morrem... Ficam, de repente, encantadas, como dizia o poeta das “Rosas”.

A janela da moça assiste às buscas da alma

dos olhos esverdeados,

Estrelas de esperança!

A moça da Janela, agora, de lá, reflete a essência pura da existência de cá...

Plantou exemplos de amor, dedicação, fé, retidão! A grande guerreira, Maria das Dores que de “Dores” não tinha nada, foi e continua sendo “Maria Vitória”! Como amava ser tratada assim...

Virou Estrela maior, com brilho mais intenso. Das nuvens, continua tecendo agasalhos de afetos, a resguardarem do frio, dos ventos fortes, e da solidão a quem o amor será eterno...

Dos altares, entoa cânticos angelicais.  Trocou o violão por novos instrumentos, bem mais afinados, canta  louvores... Tarefeira incansável, aos afazeres em prol da evolução parceria divina!

Moça da janela, mãezinha maravilhosa, luz de amor!

Eternas saudades...

Maria das Graças Araújo Campos, 13/12/2017

Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3....

Exibições: 31

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Dione Fonseca de Barros em 14 dezembro 2017 às 22:34

Verdades que escreves. Amamos sempre e mãe são eternas bivem em nós Abraços

Comentário de Waulena d'Oliveira Silva em 14 dezembro 2017 às 4:25

Se o sentimento nosso é de pesar, uma certeza nos invade de que há uma estrela brilhante no céu ... e que agora ela segue seu verdadeiro caminho, na Luz.

A ti meu especial carinho, querida Amiga.

Waulena

Comentário de Sílvia Mota em 13 dezembro 2017 às 18:23

 Queridíssima amiga, poeta e escritora Graça Campos,

Com emoção, recebo a notícia de que a sua linda e querida Mamãe conquistou o Infinito.

Alçou o voo da liberdade eterna, para encantar as estrelas do céu, suas companheiras, daqui para a frente.

Sente-se no ar, o perfume do Amor que jorra das palavras escolhidas para homenageá-la.

Mamãe, Maria Vitória! Energia universal!

Que as luzes da Paz, enfeitem o seu novo caminho.

Meu carinho e respeito.

Sílvia Mota

Comentário de Elías Antonio Almada em 13 dezembro 2017 às 15:42

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 13 dezembro 2017 às 14:31

 LINDAS! - Se não estivessem juntas, diria eu, uma no presente e a mesma no futuro.

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço