Nem um vacilo de luz do sol -
no quarto escuro sinto-me especial,
crio luz, mergulho no essencial,
vejo o que quero, admiro o que se mostra
neste precário caos vital...

Eu e o negror. Silêncio epidérmico.
Um vento anêmico carrega espectros,
imagens mentais, filosofais,
misturam mitos e arquétipos,
dialéticos.

Consumo fundamentos
jamais expostos ao relento.
Herméticos e purulentos.
Não é um surto porque curto.
Não é triste pois sorrio,
têm a imponderabilidade dum rio...

Vulcão com fogo controlado,
lavas d'ouro, explosões ao largo,
emoções perigosas,
trips venenosas,
valores torpes à testemunhar,
amesquinhar, querer guardar
para ter, sem ser, sem crer,
se enrolar...

Fiat lux !

Exibições: 34

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Paolo Lim em 9 janeiro 2018 às 9:54

Mauro Martins Santos: Quanta honra ! Muito obrigado pela presença e comentário. Um forte abraço do amigo Paolo.

Comentário de Mauro Martins Santos em 7 janeiro 2018 às 21:41

Mais uma vez incansável e gratificantemente,

ponho meus olhos em mais uma peça de tua autoria,

poeta Paolo Lim.

Tens estilo.

Escola de emprego de palavras não comuns...

Não no sentido esnobe, mas diferenciado,

que valoriza nosso idioma e o gênero literário que escolheste.

Parabéns poeta. 

Meu forte abraço fraterno.

Comentário de Paolo Lim em 6 janeiro 2018 às 15:45

Elías Antonio Almada: Sempre agradecido pela sua presença. Abraços amigo !

Comentário de Paolo Lim em 6 janeiro 2018 às 15:44

María Cristina: Muito, muito obrigado pelo presente. Bjs do amigo Paolo.

Comentário de Paolo Lim em 6 janeiro 2018 às 15:43

Neuza de Brito Carneiro : Muito obrigado. Abraços do amigo Paolo.

Comentário de Neuza de Brito Carneiro em 5 janeiro 2018 às 22:36

Sua inspiração é mais que interessante, é cativante!

Comentário de María Cristina em 5 janeiro 2018 às 0:03

Comentário de Paolo Lim em 4 janeiro 2018 às 14:18

MARGARIDA MARIA MADRUGA: Rsss. Um barato o seu comentário. Beijão minha amiga ! Obrigado.

Comentário de Elías Antonio Almada em 4 janeiro 2018 às 14:17

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 4 janeiro 2018 às 12:38

Olhei para a imagem e pensei: Em pleno consumismo exacerbado do silicone...

Li o poema e imaginei: Luz e brilho demais faz mal...

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço