A fronte inclino

 

 

 

Ante Vossa Majestade a fronte inclino

E rendo graças a teus pés, Rei da Glória

A Ti devo honrar, meu Rei Celestino

E arquivar teus ensinamentos na memória

 

A Ti, ó Pai, Rei do amor e da alegria,

O Deus da natureza e da brandura

Afasta de nós a angústia e agonia,

E deposita amor em toda a criatura.

 

São Paulo, 07/12/2017 (data da criação) 
Armando A. C. Garcia 

Visite meus blogs: 
http://brisadapoesia.blogspot.com ;
http://preludiodesonetos.blogspot.com ;
http://criancaspoesias.blogspot.com
 

 

Direitos autorais registrados 
Mantenha a autoria do poema
 

Exibições: 19

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 11 janeiro 2018 às 12:49

Muito bonito.

Comentário de Elías Antonio Almada em 11 janeiro 2018 às 12:03

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço