Liberdade

Liberdade é o que sinto dentro de mim

Porque navego sem amarras nem velas

Comigo vão todos os sonhos perdidos, todas as dores, todos os enganos.

 Apenas o vento me transporta por caminhos desconhecidos´

Onde procuro meu norte

Onde seco minhas lágrimas

e meu rosto se abre em sorrisos´

Liberdade é ter um coração aberto ao amor

Sem traves sem embustes

É voar como o condor nas asas da minha imaginação.

Que me leva até onde o sol se põe.

Liberdade é Abril das águas que se soltam

libertinas e exultantes da terra a florir.

Liberdade é ver os olhos de uma criança a sorrir

Liberdade é ver o homem sem traves e sem engenhos de morte

que criam submissões,, sofrimentos, dores morte, traições e engodos

Quebradas as amarras da submissão

haverá terra ,pão, norte, amor ,compreensão, respeito, perdão

Liberdade é a felicidade que se procura

Liberdade é a poesia que desponta de mim

DeTé

Exibições: 51

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Elisiário Luiz em 13 março 2018 às 15:11

 Tanto e quanto de bem de afirma...parabéns Fique bem - Abraços!

Comentário de Elías Antonio Almada em 13 março 2018 às 10:07
Muy bonito. Felicitaciones
Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 13 março 2018 às 9:29

"Quebradas as amarras da submissão

haverá terra, pão, norte, amor, compreensão, respeito, perdão"

Esses dois versos dentre todo belo poema encerra a receita milenar de se viver bem consigo próprio e com os demais. O mundo se  contagiaria.

Parabéns Poetisa Té.

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço