Sexo a três

Dizem que sou bela, mas o amor a 

 muito tempo me deixou

sussurra o vento e me revela

que o amor em suas asas

voou.

 

Ao dizer-me ele esvoaça os meus cabelos

e me tira do chão,

fico sem entendê-lo e sinto o palpitar do meu coração.

Eu voo sobre o azul do mar celeste

escorre-me

com um toque agreste

na minha pele macia e quente

apenas

a carne é insistente.

 

É o sol que banha meu corpo moreno

e risca

nos céus a minha imagem

e eu crio apenas uma miragem e

percorro

cada milímetro dos meus atos obscenos

 

Que

 me derretem as entranhas

mas meu corpo sem contraste é só palidez

tudo é apenas fantasia

e

o sexo bom é feito a três

eu, você

e a poesia.

SorrisodeRosas

Exibições: 53

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 18 março 2018 às 15:06

O título é notável.

O poema é desenvolvido com graça e leveza.

O encerramento é arrebatador.

Comentário de Paolo Lim em 16 março 2018 às 11:23

Muito criativo, belo e com um certo sabor de inusitado. Bravooooooo !

Comentário de Elías Antonio Almada em 15 março 2018 às 23:34

Comentário de María Cristina em 15 março 2018 às 23:00

Comentário de Geraldo Coelho Zacarias em 15 março 2018 às 3:46

Um poema escrito com maestria, e de um desfecho

realmente surpreendente e inesperado!!!

Amei!!!

Meus aplausos...

Comentário de Elisiário Luiz em 14 março 2018 às 18:55

 A cada silaba sua me contento...parabéns! Fique bem - Abraços!

Membros

Designers PEAPAZ

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

*Reinaldo*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço