A promessa

DE Té

Porque foges amor, porque te ausentas

As tuas marcas, sinalizam a comparência

Nessas fantasias ,que depois lamentas

E eu espero-te ,com a minha complacência

Porque escondes de mim esses prazeres

Pois as flores, que ai colheste para o altar

Deixaram o perfume, e a marca dos dizeres

Na folha, onde escreveste à pressa sem pensar

Esqueceste ,que as flores eram para o altar

fui eu que te pedi, para na jarra as colocares

Era uma oferta, para uma promessa eu pagar

Mas alguém te esperava, e tu contente

perturbou-te o pensamento, e as ofereceste

a quem te esperava, para uma noite diferente.

De Te Etelvina Costa

 

Exibições: 27

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa terça-feira

Acontece mas isto é imaginação minha não tem fundamento eu escrevo assim coisas que me v~em a mente do quotidiano da vida .. não aconteceu pelo menos comigo são imaginações ligadas á vida... obrigada mas são coisas que acontecem....  acho que os meus poemas tem pouco interesse são na maioria coisas minhas mas diversifico... como os acho bonito posto.....esta história da cabeça de lua foi um tema que eu lancei no recanto das letras todos os dias havia temas diferentes esse foi um deles entre muitos mas as vezes alter quando passo para aqui agora não tenho escrito no recanto só mesmo aqui... .. estes dias não tenho escrito ando um pouco cansada o calor tem sido insuportavel,,,,  beijinhos Silvia passe umas ferias descansada. 

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ segunda-feira

Promessa estilhaçada...

Beijosssssssssss

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...