Como tantas flores na terra existentes,
No mundo há mães diferentes na aparência,
Mas todas tem na natureza a sua essência, 
Tem sua beleza, mas todas são diferentes.

O instinto maternal parece uma magia,
Quando mães tiram sentimentos da cartola,
Uma mão afaga, a outra o berço embala,
E fazem do fel um mel para adoçar o dia.

Finda a infância e os filhos se afastam dela,
Mas o amor de mãe continua em abundância,
Sempre será a menina, ou o menino, para ela.

Comemora-se um dia, mas dia das mães é todo dia,
Carinhos, beijos e abraços para nutrir a sua carência,
Ser lembrada pelos filhos é a sua grande alegria.

(Sibylla Ignês Steuernagel)

Exibições: 14

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço