Abraçado à criação do pensamento

 

 

Quisera eu, puder amar-te tanto

Quanto o desejo de amar-te, meu

E este desejo de amar-te, santo

Não existe na terra, somente no céu

 

Sem igual em toda a natureza

Encerra na fonte criadora da mente

Cheia de vigor com brio e beleza

O maior amor, singularmente

 

Beijo mentalmente tua imagem

Elaboração mental do pensamento

Levando a ti a justa homenagem

 

Que este amor eterno e imortal

Deu vida ao meu sonho sem alento,

- Na vida e na morte celestial !

 

São Paulo, 24-06-2017 (data da criação)

Armando A. C. Garcia

 

Visite meus blogs:

http://brisadapoesia.blogspot.com

http://criancaspoesias.blogspot.com

http://preludiodesonetos.blogspot.com

 

Direitos autorais registrados

Mantenha a autoria do poema

Exibições: 10

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...