Abra seus olhos
para aquilo que pode doer,
queimar, sangrar,
te partir ao meio
e, ainda assim,
te deter levemente no ar.
Há tanta vida nos sentidos
e você não vê.
Fica aí sentado no vazio
de sua sala sobrevivente.
É certo que, desse jeito,
nada te  machucará.
O que realmente provoca
teus sentidos?
O que te faz sair desse torpor
que me assusta?
Maravilhosas são as sacudidas
que fazem o coração disparar.
Abra, meu bem, seus olhos!
Pois a existência é a eternidade,
o infinito, etéreo desejo,
no breve momento de estar.
A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna
A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna
A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna

Exibições: 85

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Sueli Fajardo em 19 junho 2017 às 17:16

Muchas gracias, Iván! Bela interação!

a maravilla de la vida...

Envolvemos la eternidad en un pañuelo...

... y la hacemos tan nuestra...

Nos montamos en un poderoso suspiro...

... y extasiados cabalgamos. (Iván)

Comentário de Iván em 19 junho 2017 às 16:24

La maravilla de la vida...

Envolvemos la eternidad en un pañuelo...

... y la hacemos tan nuestra...

Nos montamos en un poderoso suspiro...

... y extasiados cabalgamos. 

Un agrado, Sueli. 

Comentário de Sueli Fajardo em 19 junho 2017 às 16:24

Obrigada, Sílvia! É uma grande alegria saber que gostou. 

Resultado de imagem para gifs de flores se abrindo

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 19 junho 2017 às 1:53

"Há tanta vida nos sentidos

e você não vê."

Algumas pessoas preferem criar raízes ao contrário de voar... Escolha, simplesmente, ainda que seja perturbadora essa opção.

Belo poema!

Beijosssssssssssss

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...