Ah... Como é difícil amar-te!

  

Você é um cara difícil!

Amar-te é complicado.

Às vezes não sei se amo...

Ou mesmo se desisto.

=====================

Você me adoça!

Outrora me deixa gosto amargo.

Não sei se te puxo para o colo

Ou se te empurro ao solo

 ============================

Homem inconstante,

Muda-se a cada instante.

Diz coisas sem nexo.

Transparência não lhe é peculiar.

Arrogância parece-se virtude no seu pensar

Ah... Como te acho anormal!

==============================  

Complicado te amar homem!

Um bem-me-quer atraente

Vira-se do avesso sucessivamente

=====================

Um abraço amoroso...

Num piscar de olhos se transforma.

Um beijo doce deixa-se escapar...

Gosto amargo de não quero mais.

Ah. Como é difícil amar-te!

 ========================

Querias eu, ser um pássaro!

Ausentar-me dos humanos

Viver um amor nos altos das montanhas,

 sem dor,sem pavor.

 ===========================

Ah. Como é difícil amar-te!

Selda Kalil

Exibições: 78

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de SELDA MOREIRA KALIL em 12 agosto 2017 às 11:52

Obrigada Miriam pelo carinho Gde beijo

Comentário de Miriam Inés Bocchio em 9 agosto 2017 às 15:51

Comentário de SELDA MOREIRA KALIL em 9 agosto 2017 às 11:08

Obrigada Livita

Eu gosto muito do seu trabalho também

Vejo em tuas poesias muito sentimento 

Bjs dócil  poetisa

Comentário de Livita Silva em 8 agosto 2017 às 18:33

Muito lindo o seu poema Selda

Parabens

Comentário de SELDA MOREIRA KALIL em 8 agosto 2017 às 12:21

Obrigada querido amigo pelo carinho

Meu carinho e admiração

Gde abraço

Comentário de Geraldo Coelho Zacarias em 8 agosto 2017 às 7:58

...porquê o amor é complicadamente simples!!!

Parabéns cara poetisa!!!

Um primor de poema!!!

Bjs

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...