Próximo ou distante,
desengonçado ou elegante,
quieto ou falante,
poeta ou sambista,
pobre ou capitalista,
filósofo ou niilista,
a prazo ou à vista,
quimérico ou intimista,
com ou sem razão,
lhe dou minha amizade
e, de quebra, meu coração.

Exibições: 49

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Elza Ghetti Zerbatto em 9 dezembro 2017 às 14:16

Além dos versos serem belos, o tema toca literalmente ao coração.

Parabéns!

Abração com carinho

Comentário de Maria-José Chantal F. Dias em 4 novembro 2017 às 13:08

Comentário de Paolo Lim em 28 setembro 2017 às 22:07

Lais Maria Muller Moreira e Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ: São duas mestras à quem dou meu coração de quebra. Bjs do Paolo.

Comentário de Sílvia Mota em 28 setembro 2017 às 14:18

Uma verdadeira amizade exige a oferenda do coração... por inteiro!

Belo poema!

Beijossssssssss

Comentário de Lais Maria Muller Moreira em 28 setembro 2017 às 9:54

 Sem precedentes, o que é agora, o que foi, e o que virá em frente....

Sem preconceitos, ou premeditações, apenas embalos carinhosos e considerações...

Que tal por nós mesmos????

Daí é que aparecem mais e mais complicações!!!!!

beijos

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço