Ausência
De Té

A tua ausência
São ânsias de dor
Assombros da minha alma
Horas vazias de ternuras
Mel que amarga
Paisagem sem abrigo
Ponte sem margens
Rio que corre inutilmente,
perdido nas fragas
Frio eterno no meu coração
Esperança ausente
Saudade que atormenta
Vazio de sonhos

De Té Etelvina da Costa

Exibições: 31

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 9 setembro 2017 às 16:47

Prezada amiga muito obrigada mais uma vez e quantas tiver o prazer de agradecer ..beijos 

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 8 setembro 2017 às 21:17

Concordo com Elias. É um prazer ler você Té.

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 7 setembro 2017 às 6:03

M uito obrigada caro amigo Elias António é um prazer receber seus comentários Um forte abraço 

Comentário de Elías Antonio Almada em 6 setembro 2017 às 22:36

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...