Burburinho em Dalí

Quando alcanço a paz

e no seio das estrelas me aninho,

os pássaros saltitam luz,

como se o final fosse logo ali. 

Tal qual na pintura de Dalí

escorro mil olhos de mim

e nos fios dos cabelos do destino

entrelaço céu e mar. 

Como se o final fosse logo ali,

os pássaros saltitam luz

e no seio das estrelas me aninho,

tal qual na pintura de Dalí. 

Entrelaço céu e mar

e nos fios dos cabelos do destino

escorro mil olhos de mim

quando alcanço a paz.

Tal qual na pintura de Dalí,

como se o final fosse logo ali...

Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz

Rio de Janeiro, 21 de novembro de 2012 – 17h17

Estrutura do poema -  Primeira versão - Sílvia Mota

Exibições: 176

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Elza Ghetti Zerbatto em 11 fevereiro 2017 às 14:10

Casamento perfeito entre versos e imagens|!

Sublime inspiração!

Gratidão pelo lindo destaque.

abração com carinho

Comentário de VÓNY FERREIRA em 4 fevereiro 2017 às 10:10

Quando as palavras têm a faculdade de nos levar ao recantos mais belos

então cumprem a sua mais sublime função.

Belo poema minha querida amiga Silvia. Adorei!!

Vóny Ferreira

Comentário de Filomena Azevedo Leite em 29 janeiro 2017 às 16:20

Muito lindo, poeta Sílvia! A paz vem desses entrelaçamentos

de olhares, de murmúrios, de estrelas de céu e mar! bjs.

Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 28 janeiro 2017 às 4:58

A paz, em poesia.

Relendo teus lindos versos.

Bjsss, no coração.

Comentário de Maria das Graças Araújo Campos em 27 janeiro 2017 às 14:40

Mi olhos de encanto e beleza, logo aí no poema: Burburinhos de Dali! Que burburinho! Beijossssss

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 26 janeiro 2017 às 13:02

Queridos amigos, poetas e escritores:

Lais Maria Muller Moreira

Mônica do S Nunes Pamplona

Vera Regina Cazaubon

Lúcia Cláudia Gama Oliveira

LUCIA GUEDES (Lufague)

Críspulo Cortés Cortés

Geraldo Coelho Zacarias

Agradeço-lhes a distinção da leitura e os carinhosos comentários.

Beijosssssssss

Comentário de Geraldo Coelho Zacarias em 25 janeiro 2017 às 20:07

Transportaste a arte de Dalí; artísticamente em versos, às nossas almas

que se aquietam e absorvem puro e raro momente de muita paz!...

Um primor de poema cara poetisa DO AMOR E DA PAZ!...

Aplausos e beijos fraternos.

Comentário de Críspulo Cortés Cortés em 24 janeiro 2017 às 14:01

Comentário de LUCIA GUEDES (Lufague) em 24 janeiro 2017 às 1:35

Linda a estrutura, lindo o poema, fazendo brilhar  a imagem rica de cada verso! Parabéns, 

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 24 janeiro 2017 às 0:00

 Belíssimo, Sílvia.

 Do silêncio a magia do ser!

 Belo momento, bela obra-prima!

 Obrigada 

 Meu carinho

 

Fotos

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Poema ao acaso...

PLATAFORMA LATTES

É possível registrar, para efeitos acadêmicos, os textos publicados no Portal PEAPAZ. Quando se realiza o login na Plataforma Lattes, do lado direito da tela aparece uma janela com a pergunta: "O que você quer registrar?" com a listagem dos tipos de publicações a serem registradas. Entre essas, consta: "Redes Sociais, Websites, Blogs", onde o autor deverá clicar. A partir daí abrirá uma janela, na qual se realizará o registro. É necessário preencher todos os espaços.

Badge

Carregando...
*