Colores grabados

 

El tallado de tu piel

combina estilo con tu falda

como que el mismísimo cincel

hubiese tejido la tela,

en hebras de tinta china

los colores se  dispersan

eternos en tus figuras

se corren tiernos por tu pollera,

se hace universal

en este juego de pincel

desde el oscuro de tu cabellera

recorriendo tu desnudez,

son tus tatuajes morocha

como cuerdas de mi guitarra

en mis manos de hacen milonga

y la vida es quien los baila.

Elìas Almada

Exibições: 39

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Elías Antonio Almada em 31 outubro 2017 às 14:30
Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 30 outubro 2017 às 0:36

Muitos Bravosssss, querido poeta.

Comentário de Elías Antonio Almada em 26 outubro 2017 às 20:17

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ 

Graciassssssssssssssssssssssssss

Comentário de Elías Antonio Almada em 26 outubro 2017 às 20:17

 Lais Maria Muller Moreira

Graciassssssssssssssssss

Comentário de Elías Antonio Almada em 24 outubro 2017 às 1:43
Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 24 outubro 2017 às 1:23

 O poema é belo!

Parabéns!

Beijosssssssss

Comentário de Lais Maria Muller Moreira em 23 outubro 2017 às 17:32

Encantador! Suave melodia...

beijos

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 21 outubro 2017 às 9:42

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...