Crisântemos

Não há verdades no mundo que vivo

Mas tantas coisas que eu não entendo

dizem que não entender não é negativo

do contrario, mentiras, continuariam sendo.

 

Ali florescem crisântemos roxos nas esquinas

entalados em vasos desengonçados e tortos

enquanto as galhas ficam meio em surdina

flores nos chãos enfeitam túmulos dos mortos.

 

Toda a atenção nas palavras que são ditas

porque Deus deu dois ouvidos e uma boca

palavras ditas valem mais que as escritas

porem ouvi-las é muito mais que, coisa pouca.

 

Domam-se as feras com olhos de fogo e cinzas

serpentes enroscadas em gradis peçonhentos

faça por mim oração, doce pitonisa, pois

há muito tempo estou morto em meus pensamentos.

Alexandre Montalvan

Exibições: 66

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 7 março 2018 às 18:54

Poeta que faz poemas lindos e não vem "conversar" com a gente, PARABÉNS.

Comentário de Neuza de Brito Carneiro em 7 março 2018 às 16:32

Muito, muito bonito seu poema "Crisântemos". Parabéns!

Comentário de Elías Antonio Almada em 7 março 2018 às 11:02

Comentário de Elisiário Luiz em 6 março 2018 às 22:43

 Adorei esse misto de duvidas que aqui floresce parabéns Fique bem! 

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço