Dor do teu Amar

Como um poema feito de vento 
faz chorar todas as almas e
assustadoramente emudece e
no peito tão ferozmente cresce

Faz-se inerte nas valas do tempo
Open in new windowtraz ao olhar o tempo que passou
e na boca gosto do amargo canto
nos ouvidos silencio arrasador

Folha seca jogada na estrada
fruto de uma tristeza sem fim
vendaval de emoções desencontradas
a inexistência de uma vida enfim

Então chora menina nesta jornada
incompreensível emana em teu olhar
as rosas murcham nos jardins do nada
triste poema pela dor do teu amar.

Alexandre Montalvan


Exibições: 30

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Dione Fonseca de Barros em 23 agosto 2017 às 13:26

Mesmo ao murcharem as rosas perfumam e adubam o solo e as lembranças de um amor sincero não se perde.

A solidão e o silêncio ferem  o presente.

Saudações poeta

Gosto de poemas que me e fazem pensar

 

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...