E ENTÃO PEDE-ME QUE A ESQUEÇA [HOMENAGEM "IN MEMORIAM" A LUIZ MORAES SEMPRE EM NOSSOS CORAÇÕES]

E ENTÃO PEDE-ME QUE A ESQUEÇA

 

E então, pede-me que a esqueça,

- assim despreocupada, tão serena,

como sendo coisa que fácil aconteça

fosse um amor apenas emoção amena.

 

Nada sou, só grão de areia no deserto,

rolado, levado pelo vento inclemente;

jamais levantaria as dunas por perto,

tão insignificante que sou certamente.

 

Como íngreme penedo na falésia fincado,

também não posso conter o vigor do mar;

tácito, deixo-me então açoitar conformado,

a mim impossível seria o fragor rechaçar.

 

Poderia a cana do frágil junco conter o vento,

nas matas resistirem as frondes ao vendaval?

O mesmo Sol nasce a cada manhã com alento,

mas não resistem as folhas ao temporal.

 

E então, pede-me que a esqueça,

- assim despreocupada, tão serena,

como se ao andar aleatório dessa caleça,

dominasse também eu de forma plena.

 

Sou apenas poeira caída de uma estrela,

um nada diante do esplendor de Aldebarã,

jamais poderia sequer pensar em esquecê-la,

encantado que estou na sua magia, a liça é vã.

____________________________________________________________________

 

Esta poesia tenho a imensa emoção e razão de publicá-la, como homenagem póstuma

Ao amigo e imenso poeta Luz Antonio Moraes, confrade do Site PEAPAZ, que recentemente

foi  juntar-se à plêiade dos Poetas Maiores, cujos versos eternizam  o brilho daqueles

em cujo peito guardam como ele, sua *ALDEBARÃ de peculiar magnitude.

____________________________________________________________________

Poema

Do livro "Pólen de estrelas"

Luiz Morais

2017 - Brasil

_______________________________________________________________________

 

*Aldebarã ou aldebaran

Alpha Tauri (α Tau) conhecida como Aldebarã ou Aldebaran é uma estrela de primeira magnitude, e a estrela mais brilhante da constelação Taurus.

 

 

Exibições: 27

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 28 outubro 2017 às 17:32

Belíssima homenagem. Mesmo póstuma tenho certeza que Luiz Morais aplaudiu.

Membros

Aniversários

Aniversários de Hoje

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...