Fantasias me enlaçam, volito
Entre as nuvens que sopras sorrindo
Deslumbrado, persigo o infinito
Este azul, meu amor, como é lindo!

Um mirífico enleio permito
Todo o corpo tomar... É bem-vindo!
Quero beijos, carícias, o rito
Dos desejos em nós ebulindo

De completa carência coberto
Ao te ver os instintos desperto
Adorável essência trescalas!

Grácil flor, o deleite sustentas
Da luxúria gentis vestimentas
Ofereces... Que sonho envergá-las!

Exibições: 12

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Sandra Galante em 18 abril 2017 às 15:47

Parabéns,belos versos!

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...