Hoje consegui maioridade para construir poemas

Meu coração palpitou e rodopiou em meu peito

Isto aconteceu no decorrer das horas amenas

Na maciez e conforto do nosso tépido leito

 

Mavioso o canto do pássaro postado à janela

Inebriante o aroma exalado das flores do jardim

O sol nos despontou como autêntica aquarela

Predominou no quarto delicioso perfume de jasmim

 

Esfez a grandeza humana, antes indeléveis muralhas

Edificar versos, pois, carece de estrutura solidificada

Maturidade e equilíbrio, coração, que tu amealhas

 

Raízes aprofundadas em solo rochoso, base cimentada

Sequer deixando margem para uma ou quaisquer falhas

E – muito Amor! – para que a arte jamais seja sepultada

 

Exibições: 32

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Sílvia Mota em 3 abril 2017 às 3:44

Comentário de Sílvia Mota em 12 março 2017 às 21:43

Edificar poesia é o nosso destino.

Parabéns e Felicidades!

Beijossssssss

Membros

Designers PEAPAZ

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

*Reinaldo*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço