Com inspiração no tão belo

quanto intrigante poema "Onda"

do querido poeta Jaime Valente.

Entre ondas e areia...

Sonho e sinto-me fera
por reptar conjunturas
cominadas ao tempo
vencido pelos navios
que me chegam ao cais
carregados de ilusão
e realidades surpresa.
Oro e alheio-me santa
por negar santuários
entalhados à hipocrisia
parida pelos ventres
que se perdem na areia
encharcada de feiura
e apocalípticas mentiras.
Anseio e perco-me demo
por ofertar pecados
cultivados pelo beijo
nascido aos meus seios
que encantam os mares
lúbricos de prazer
e fatídicas traições.
Meu orgulho esvai-se
em sangue de lágrimas
ajoelhadas às dores
vermelhas do medo
e feiticeira e flor
perfumo um nada dourado
oculto às saudades.
Deito-me lânguida
ao leito incandescente
da quimera onda e areia
e sereia eivo indecente
os lençóis macios da Morte
- única porta aberta
que me oferece a Vida.
Sílvia Mota a Poeta e Escritora do Amor e da Paz
Rio de Janeiro, 19 de junho de 2010 - 23h03

 

Exibições: 97

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de VÓNY FERREIRA em 17 janeiro 2017 às 12:37

A tua poesia é de facto um colosso, querida Silvia.

Destaco: Meu orgulho esvai-se
em sangue de lágrimas
ajoelhadas às dores
vermelhas do medo
e feiticeira e flor
perfumo um nada dourado
oculto às saudades..."

Além da beleza das palavras ficam o requinte das imagens. Beijinho

Vóny Ferreira

Comentário de Sueli Fajardo em 10 janeiro 2017 às 19:02

Há a beleza sensual e rica em imagens e sentidos. Belo. Feliz 2017! Luz e paz.

Comentário de Marcia Portella em 10 janeiro 2017 às 17:49

Vaguei em suas ondas, e recolhi-me nos brancos lençóis...Belo,belo...Te abraço

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 10 janeiro 2017 às 4:33

Queridíssima amiga, poeta e escritora Mônica do S Nunes Pamplona,

Se tua presença é uma dádiva do destino para o Portal PEAPAZ, o que direi a respeito da tua visita ao meu poema e do teu comentário, sempre carinhoso e gentil?

Beijosssssssssss

Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 10 janeiro 2017 às 4:21

Sílvia, querida.

Deleito-me em reler, tão bela obra.

Bjsss, no coração.

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 10 janeiro 2017 às 3:48

Estimado amigo, poeta e escritor JÚLIO CESAR BRIDON DOS SANTOS,

Sinto-me feliz pelo carinho da visita, amealhado à gentileza expressa em teu belo comentário.

Beijossssssssssss

Comentário de JÚLIO CESAR BRIDON DOS SANTOS em 8 janeiro 2017 às 15:59

Bravíssimo, cara Silvia. Um belo exemplo de quem possui o dom de midas nos versos. Um raro exemplar de quem sabe porque está aqui neste mundo criado por Deus. Parabéns,amiga. Abraços mil

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 8 janeiro 2017 às 8:50

Estimado amigo, poeta e escritor Críspulo Cortés Cortés,

Agradeço-te o carinho da leitura e a generosidade do comentário tão rico!

Beijossssssssssss

Comentário de Críspulo Cortés Cortés em 8 janeiro 2017 às 6:14

UNA PRIMOROSA BELLEZA DE POEMA QUE VIERTE LA LUZ DE SU PLUMA Y SU TINTA SOBRE TAN GENEROSAS ESTROFAS ESTIMADA PRESIDENTA Y GRAN POETISA SEÑORA DOÑA SILVIA MOTA

Comentário de Marcia Moreno em 27 junho 2010 às 2:28
Sílvia, lindo poema, ilusão, lágrimas, amor, morte e porta, onda e areia poema tão doce quanto verdadeiro, maravilhoso! Você transmite emoção neste caminhar neste jogo da vida. Bjo'ssss

Membros

Poema ao acaso...

Pensamento do dia

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...