Ainda que me embriago nas palavras

Me afogo nas lágrimas das emoções

Choro a ignorância do não saber

Me afogo nas minhas fantasias

Embriago no desejo descontrolado

Sonho penetrar nos pensamentos

Imploro um olhar e um sorriso.

 

O sol amanhece moreno

Sigo as pegadas de outro animal

Sou um homem sem nome

Procurando todo tempo a escrita

Com os olhos vendados escrevo uma estória

Desejo água para lavar meus pecados

Esqueço o altar onde posso me confessar

Viver o dom de escrever apenas na solidão da noite

 

 

José Hilton Rosa

Brasil

Exibições: 93

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de José Hilton Rosa em 11 janeiro 2017 às 8:22

Muito obrigado Sueli. Feliz 2017 para você e sua família. 

Comentário de Sueli Fajardo em 10 janeiro 2017 às 18:48

Procura e encontra a escrita em seus versos. Parabéns! Feliz 2017

Comentário de Sílvia Mota em 9 agosto 2016 às 9:20

Comentário de Críspulo Cortés Cortés em 2 agosto 2016 às 6:41

Comentário de José Hilton Rosa em 1 agosto 2016 às 14:08

Muito obrigado Francisco e Maria Iraci pelo elogio e reconhecimento.

Comentário de Francisco Martins Silva em 30 julho 2016 às 17:06

Uma bela obra. Parabéns.

Comentário de Maria Iraci Leal em 26 julho 2016 às 22:37

José Hilton Rosa

Belíssimo, versos que encantam,

parabéns amigo poeta, bjs MIL.

© 2019   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço