Eu e você

Tantos somos
eu e você,
que nos desmanchamos
entre a noite e o amanhecer.

São nossos corpos que
se desenlaçaram
em nuvens de fumo.

E no esplendor e consumo desta fantasia
eram tantas as trilhas e os caminhos
que nos perdemos,ficamos e sem rumo.

Seguimos perdidos
entre fendas, traços e segredos.
Mas roto
esta meu coração
tão cheio
de medos
desamor e decepção.

E esta tristeza imensa
que
se desfaz em pérolas liquidas
em meus olhos,
suspensas
na intersecção do espaço
sobre os densos
pedaços
do meu coração.

Mas ainda assim fecharei em mim
todas as chagas e feridas
e estenderei a você a minha mão.
Nada
se apaga nesta vida
mas
a minha alma azul como a chama, lapida
o diamante do perdão.

SorrisodeRosas

Exibições: 39

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Geraldo Coelho Zacarias em 4 maio 2017 às 9:58

"...Mas ainda assim fecharei em mim
todas as chagas e feridas
e estenderei a você a minha mão..."

=======================

A força do amor, se fazendo presente em versos de raríssima e encantadora inspiração!...Aplausos.

Comentário de Iván em 2 maio 2017 às 22:44

Un sentido poema. 

Un gusto leerte SorrisodeRosas. 

Que tengas buen día. 

Membros

Aniversários

Aniversários de Amanhã

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço