Fogo Eterno

Quando o mundo tenta pesar em tuas costas
espreme e te empurra ao encontro do chão
feche os seus olhos e achará a resposta
ela estará dentro ti, no teu coração. 

Eu sei que é no sofrimento que se cresce
porem a prostração é para quem é fraco
quando há muita fartura é que a gente desce
e tem de aprender a sair deste buraco . 

Sempre que chuva cai na esbraseante  terra
todo o calor contido se evapora e some
deste abismo de cores vem toda esta fome. 

São suspiros retumbantes e no amor encerra
esta dor que no peito emerge ao dizer teu nome
e este fogo eterno que me cerca e me consome.

Alexandre Montalvan

Exibições: 62

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Dulce de Souza Leao Barros em 10 fevereiro 2018 às 18:55
Sábias palavras. Parabéns!
Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 9 fevereiro 2018 às 10:51

O poema todo é muito belo.

Destaco o que mais tocou-me:

Sempre que chuva cai na esbraseante  terra
todo o calor contido se evapora e some
deste abismo de cores vem toda esta fome. 

Comentário de Elías Antonio Almada em 8 fevereiro 2018 às 23:45

Comentário de Elisiário Luiz em 8 fevereiro 2018 às 23:16

 Adorável poema  Quando um discreto sorriso em nada nos atende

Uma razoável meio de disfarçar das adversidades que gratuitamente a nós se propõe... Fique Bem !

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço