Fotografia

— Eu pensei  que podia e até falei

 bem baixinho...

mas

 você não me ouvia, não podia me ouvir...

— Eu queria gritar que ficasse

que não fosse embora...

mas

a minha voz não saia

e

sussurrei bem baixinho, como um passarinho...

mas

você não me ouvia.

— Eu toquei em teu rosto, eu beijei a tua boca

com minha alma despedaçada

abatida e oca

mas você não me via.

— Não podia sentir, não podia me ouvir.

— Os meus lábios eu mordia

para tentar me enganar

para tentar não pensar nas lagrimas que caiam

e

que ensopavam.

 A moldura  brilhante da tua fotografia...

mas você não me ouvia!

SorrisodeRosas

Exibições: 39

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Geraldo Coelho Zacarias em 12 março 2018 às 2:21

A ausência da pessoa amada, é um pedaço da gente, arrancado!!!

Um primor!!!

Aplausos e um bom dia.

Comentário de Elías Antonio Almada em 9 março 2018 às 3:24

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 8 março 2018 às 23:08

Esplêndido. Só uma poetisa para fazer um poema tão significativo e gracioso com uma fotografia. Parabéns.

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço