Hoje

 

Hoje estamos cobertos de fumaça

uma nevoa densa e sem sentido

é a farsa medonha dos pervertidos

e não é a verdade que se disfarça.

 

Hoje apenas a mentira extravasa

em cada esquina, beco ou praça

homens que decantam sem coração,

sem a menor graça a própria desgraça

 

Hoje nem é o destempero que impera

é a dor que vem antes do próprio grito

estamos em um vale de fatos aflitivos

estamos cobertos de estrume e terra

e a palavra é calada pelo não dito.

 

Hoje tudo no mundo é cor de rosa

pintado com o sangue da embromação

em cada cartaz uma cara amassada

voz embolada sem verdade ou paixão.

 

E hoje só não se percebe a espera

e até o verbo que é ação se desespera

quase tudo é oco ou feito de vento

e não se encontra sentido no nosso tempo.

Alexandre Montalvan

 

Exibições: 21

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...