Prosa com papyrus

Sei que a palavra vem, sei que o tempo se abre e a paisagem é rica de histórias.

Assim, exalando silêncio, elas me calam. Apenas dedos de prosa entre olhares...

Lembranças do Nilo, Egito. Atrai-me pela formosura, a planta sagrada! Imponentes papiros de tom verde que  renova!  Acaso não existe, e o percurso comprova.

Importantes e belas precursoras dos papéis de agora...

Curiosos momentos em que a sina é ser mina, contemplando as “Minas” de meus sonhos.

Bem ali, no miolo das artes confiro, admiro, registro o que da fonte banha-me a fronte...

Reaprendo fabuloso passado, adentro a cronologia dos “Morros Gelados” e me encanto com imagens que remontam séculos.

Precioso encontro entre folhas ao vento, inspirando formas e respirando recantos da cidade-mãe, que, volta e meia, envolve a alma da gente de sentimentos leves, mas sempre reflexivos nos caminhos reais e na composição de sua contribuição ao país e ao mundo!

Papyrus se mesclam à obra do grande Mestre Valentim, “Garças de Mestre Valentim”, ou “Aves Pernaltas”, escadas esculpidas em pedra sabão, logo à entrada de casarões lembram  o toque artístico, mãos  e ombros esfolados de trabalhadores escravos, artistas anônimos.  Da música ali, também mudo, espia o piano secular...  Dos filhos das serranias,  a família, a imprensa, engenharia... 

Enfim, contempla-se das altas varandas do solar, mais solares de arquitetura colonial,  palco e das arquibancadas do saber de um povo.

Revejo os jardins internos alusivos à infância em geral. Destacam-se lá, os belos e elegantes papiros  insinuantes! E nós continuamos em pensamento,  interessante conversa.

 Sei que o tempo se abre e a paisagem é rica de histórias! Inesquecível  prosa com Papyrus...

 

Maria Das Graças Araújo Campos. Inesquecível prosa com papyrus.

Graça Campos. 30/04/2017.

Lincença Criative Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3....

Exibições: 37

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Maria das Graças Araújo Campos em 13 maio 2017 às 12:18

Obrigada, queridos poetas! Beijossssss

Comentário de LETI RIBEIRO em 10 maio 2017 às 14:27

Que legal! Linda sua foto ao lado da planta Papyrus, bem lembrado da arte dos séculos passados quando extraiam desta planta o insumo para fazer as folhas dos primeiros escritos da humanidade... Super beijo pra ti Querida Graça, depois apareça, saudades!!!

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 4 maio 2017 às 21:38

 Emociona-me com seus escritos, querida Graça.

 Belo demais!

 Bjs

 

Comentário de Iván em 2 maio 2017 às 21:53

Bellos dibujos que la pluma tiene como privilegio mostrar a los andantes. 

Gusto de leerte, Maria Das Gracias. 

Que tengas un día grandioso. 

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço