Aos sussurros tu vens me despir os pecados
Meu amor, tua voz arrebata, dengosa
Afagando o desvairo é torrente queimosa
Sinto espasmos, vulcões explodirem irados

Nossos lábios febris se deslumbram colados
Sorvem fino elixir, a bebida gostosa
Que nos faz levitar numa sanha nervosa
Sintonia perfeita! Envolvidos, amados...

Confessando querer desinquieto, pulsante
Entrelaçam-se mãos, adocicam-se olhares
Suam poros, eflui deleitável magia

Como sendo infinito, indizível instante
Leva intensa paixão a verter pelos ares
O perfume que traz devaneio, inebria

Exibições: 18

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 7 outubro 2017 às 10:30

 Amor e paixão, em versos sedutores.

Parabéns e Felicidades!

Beijosssssssss

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...