Tem a coragem
de não alimentares o teu dragão,
os teus demónios
ou os lobos que em ti habitarem.
Sê o teu lugar de acoitamento,
teme só a tua própria madrugada.
Se, a meio da noite, acordares
dá-te à escuridão e ela te protegerá.
Acima de tudo,
mantém mal alimentado o horror
que em ti busca descanso!

Exibições: 19

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de JOSÉ CARLOS RIBEIRO em 7 novembro 2017 às 15:31

Acima de tudo seu poema esta belíssimo, maravilhoso

Comentário de Antonio Carlos Santos Rocha em 7 novembro 2017 às 7:51
Maravilhoso poema!Parabéns!

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...