Inspiração...

Fatima Mello - fofinha

A Tempos deixei de ser inspiração

para virar apenas razão...

larguei dos sonhos deixei de ser musa

para tranferir para o papel

os sonhos o querer mais

deixei a vida correr ao sabor dos ventos

sem preocupações nem almejar glórias

vivo cada dia da melhor forma vida serena,

vida pacata de interiorana

Na ribalta fico por trás dos panos

A luz é apenas a que Deus me deu

dos holofotes quero distância

Disse-me alguem que nos sonhos podemos tudo,

mas qual seria meu tudo?

Se nem eu sei...

nem me preocupo

Só quero viver as amizades a liberdade

de ser alguém que dá a mão quando alguem pede que

dá a razão quando a emoção se sobrepões...

Exibições: 33

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 16 agosto 2013 às 19:17

A simplicidade tem tantos encantos que não caberiam todos aqui em tuas linhas.

Mas a beleza com que traduzes essa simplicidade ficou fascinante!

Bjsssss

Comentário de Lais Maria Muller Moreira em 13 agosto 2013 às 10:46

Procurar por si pelo seu próprio ideal é esquecer de tantas coisas que não são necessárias em nossas vidas e comprometer-se somente a se auscultar o que realmente se requer para ser feliz e contente

beijo

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...