Mãe Magdalena

 

Mãe.

Por saudade

Bato a porta

Sei que teu corpo delgado

Viajou deste antigo  lar

 

Rosto enrugado pelo tempo

Lágrimas  debruçaram a terra

Incrédulo por um sorriso seu

Sorriso elixir , emoção e poção

Mãos desgastadas e calos

Não gira ou abre a maçaneta

 

Meu corpo  do lado de fora

Piso com meus pés o tapete

Fibras vegetais entremeadas

Rústico, sujo e escrito:

“Seja bem vindo”.

 

Mãe...

Sua benção...

Eu ouço baixinho

Abençoo...

 

Mãe...

Eu te amo.

 

 

Ad

12\05\2018

Exibições: 51

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Elisiário Luiz em 15 maio 2018 às 15:12

 Agradável mente mimoso se expos ... parabéns Fique Bem!

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 14 maio 2018 às 22:42

Belíssimo, Poeta Antonio Domingos. PARABÉNS!

Comentário de kapardeli eftichia em 13 maio 2018 às 9:11

Beautiful Mãe Magdalena

Comentário de Elías Antonio Almada em 13 maio 2018 às 3:25

Comentário de Antonio Domingos Ferreira Filho em 12 maio 2018 às 22:51

Olá amigas das Letras

Arlete e Miriam

Obrigado pela leitura e comentário, e o apoio de sempre,

Vale a pena persistir.

Antônio Domingos

Comentário de Arlete Brasil Deretti Fernandes em 12 maio 2018 às 21:02

Emocionante, amigo.  Abraço da Arlete.

Comentário de Miriam Inés Bocchio em 12 maio 2018 às 21:02

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço