Foto: Google

Mariposa

No silêncio ela procura a luz 
Sem rumo o voejo a conduz 
Antes de chegar ao óptimo 
Faz pequena parada, entre o amor e o ódio!

Ela tem pavor do ódio 
E pensa, pensa... No ópio 
Do amor que sua alma 
Merece para se libertar...

O cansaço toma conta 
Das asas, e ela pensa na conta 
A somar às vezes que se iludiu 
Na batalha contra a in_finitude...

Ah, então ela se transforma! 
Cria luz própria e se forma 
Azul como o brilhante mar... 
 “... Voa, voa, voa... Rumo ao além-mar.”

Claudia Gama - PEAPAZ

11-01-2017

Búzios -RJ

Fundo musical:
♥Return To Innocence - Instrumental cover♥

Exibições: 180

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 17 fevereiro 2017 às 10:10

 

 Querida amiga Etelvina,

sua presença me deixa honrada.

Obrigada!

Bjsssssss

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 15 fevereiro 2017 às 19:19

Gosto da sua Mariposa  amiga Lucia voçê sabe descrever muito bem esse sentimento desesperado entre o amor e o ódio..é tal e qual  quando há decepção  traição o sentimento . que aflora é um ódio interior sentido terrivelmente mas que o amor faz logo barreira  .. Não acredito que quem ame consiga desenvolver um ódio mortal.. esse ódio é mais um desagravo  que o amor combate.. para alem da decepção há sempre uma luz que se procura  um elixir algo que faz com que a vida continue...e se não se encontrar cria-se a própria luz e voa-se até ao infinito. É essa a sua mensagem nesta mariposa morta de dor ela fica entre o ódio e o amor e cria a sua própria luz e procura outros mundos voando voando...A sua mensagem diz-nos que quando o amor acaba outros caminhos se abrem é só encontrar o caminho... Muito bom seu poema com tanto significado  com tanta verdade admiravelmente bem feito palavras muito bem colocadas  um poema minimalista de excelência   lindo mesmo  . parabéns .

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 26 janeiro 2017 às 0:49

 Querido poeta e escritor Geraldo Coelho Zacarias

 Agradeço teu belo comentário!

 Abraço.

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 26 janeiro 2017 às 0:41

 Vera Regina

 Obrigada pelo carinho, amiga.

 Bjssss

Comentário de Geraldo Coelho Zacarias em 25 janeiro 2017 às 21:42

Assim é a vida: NA CONTRAMÃO da ilusão, quando nos damos conta, nos orientamos pela luz da sabedoria; minha cara e filósofa poetisa!...Um primor de poema para se ler, reler e meditar!...Aplausos e beijos fraternos.

Comentário de Vera Regina Cazaubon em 25 janeiro 2017 às 19:42

Uauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu, belíssimo minha querida amiga, parabéns por versos magníficos que nos falam de sentimentos, beijokas com carinho

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 20 janeiro 2017 às 1:58

Ah, que carinho!

Fique à vontade rs

 Obrigada... Lú.

 

Comentário de LUCIA GUEDES (Lufague) em 20 janeiro 2017 às 1:41

Claudinha, gostaria de tê-lo escrito e, faria parte do meu Livro "Da Mariposa à Seda" rsrs em companhia de uma Mariposa que fiz por lá .Belíssimo,Belíssimo!

meu carinho, Lu 

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 13 janeiro 2017 às 14:28

Bela poetisa e escritora, Monica Pamplona.

Seus comentários enriquece meu saber. Sempre presente!!!

Agradeço por seu carinho.

Abraço-te!

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 13 janeiro 2017 às 14:16

Belíssima poetisa e escritora, Sílvia Mota.

Sábias palavras!

Minha admiração por tanta beleza. Que linda atitude!

Gratidão por tudo, sempre...

Beijo suas mãos.

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço