Natal

 

fosse Dezembro Junho Setembro o Sol

Janeiro Julho Fevereiro a Esperança

Março Abril Maio a Flor

e assim o ano inteiro

num renascer perfeito

 

a Vida acordaria

dos destroços da guerra

das casas saudosas vazias de homens

dos lares inquietos pelos filhos que partiram

das casas angustiadas sedentas de trabalho

dos lares tristes à míngua de pão

 

um sorriso rasgado sairia

bem do fundo do nosso coração

e um Natal de mão em mão

 

 

Ana T. Freitas

 

Exibições: 45

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Ana Maria Teixeira Freitas em 8 dezembro 2016 às 6:04

A minha gratidão por tão bonitas palavras :-), Maria Iraci.

Feliz Natal

Um beijinho GRANDE

Comentário de Ana Maria Teixeira Freitas em 8 dezembro 2016 às 6:01

Muito grata  Críspulo Cortés Cortés :-)  Feliz Natal.

Um abraço

Ana Freitas

 

Comentário de Maria Iraci Leal em 7 dezembro 2016 às 19:23

Ana Maria Teixeira Freitas

Estimada Ana Maria, que encanto de versos,

um poema de extrema beleza ao Natal,

encantada, parabéns, bjs MIL.

Comentário de Críspulo Cortés Cortés em 6 dezembro 2016 às 6:09

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço