No dia seguinte de manhã Maronil começou a marcha sobre o limbo,chegando ao cume do bizarro.

Passando por cenas do fim do mundo...

deixo a tarefa de perseguir meus sonhos.

Maronil tinha agora a missão possível de passar tudo para as telas do real.

Reunir meus personagens

os infelizes pensaram que iriam ser eliminados...eu os tranquilizo e os anuncio...

vou liberta-los nas telas.

Exibições: 40

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Maria Iraci Leal em 12 agosto 2015 às 10:18

 Maronil Marcos Martins 

Gostei imensamente, demais,

parabéns poeta, bjs MIL.

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço