Negras cores

Nas noites das sombras escuras
roubaram as luzes da lua
nos braços da morte ouvi teu canto
longe dos teus braços
me vi em prantos.

Vulnerável e tristonho
roubaram de mim todos os sonhos
vestida a morte de negras nuances
falava de lindos romances.

De amores que embebedam a vida
afaste de mim esta mortalha
eu quero ainda folhear o livro da vida.
Dá-me, nas tuas mãos todas as migalhas
eu as comerei na hora devida.

Neste sonho a paixão é tão dolorida
Deixe-me ouvir e tocar todos os silêncios
Entre as falas, os risos, choros e agora.
Deixe-me guardar na minha memória
As negras cores do meu pensamento

Alexandre



Exibições: 29

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço