Quando Lenita, sozinha em seu aposento

Sentiu o coração palpitar mais forte,

Um sentimento de esperança e de amor invadiu seu peito,

E até lágrimas surgiram dos seus olhos naquele momento.

Lenita tivera a certeza,

Era Áureo que já estava por perto,

E era verdade, logo ele apareceu na porta.

Francisco Martins Silva

Uruçuí-PI-Brasil

Exibições: 46

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 7 julho 2016 às 2:18

Comentário de Maria Iraci Leal em 25 junho 2016 às 19:47

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...