PASSAREI

Não vi, nem vou.

Vêm e vão.

Tic e tac.

Bão, bá, lá, lão.

Perpendicular do coração.

Espeto do senhor Capitão.

Sub Céu matizado,

sangue das lembranças

incorpora saudades,

frágeis esperanças,

ecos do passado.

Não vi, nem vou.

Fico e passarei

como o sorriso moreno,

do adeus o aceno

e a brincadeira

inventei.

Paolo Lim.

Exibições: 57

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Paolo Lim em 20 abril 2017 às 22:27

Salve Elías Antonio Almada ! Obrigado ! Abraços do Paolo.

Comentário de Paolo Lim em 20 abril 2017 às 22:26

Fico agradecido à você MARGARIDA MARIA MADRUGA, pela presença constante em meus escritos. Bjs do Paolo.

Comentário de Elías Antonio Almada em 20 abril 2017 às 15:31
bonito
Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 20 abril 2017 às 15:15

Muito bonito.

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...