Pelo planeta terra

De Té



Neste amor tão repleto
Que abafa o meu peito
Causa de meus males
Sinto-me agitada
Como um vendaval
E o que se me apresenta
É intemporal
A terra incendiada
Tamanha desdita
Por infame tirania
Está agonizante
Por tanto infortúnio
O céu não tem estrelas
Uma lua sem brilho
Um mar tormentoso
Consome o areal
Minha boca geme
Meus lábios secura
Da minha amargura
Um doce é veneno
Com sabor a fel
Já não há abelhas
Consumiu-se o mel.

De Té Etelvina Costa

18--05-2017

Exibições: 16

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 19 maio 2017 às 11:20

Uma simples composição ao planeta terra . tão maltratado em vias de extinção espécies mudanças geográficas nos continentes pelos problemas existentes com o degelo  lembrei-me de fazer esta pequenina lembrança  pois há tanto para dizer sobre isto.. obrigada pelo carinho minha amiga um beijo

Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 19 maio 2017 às 0:30
Bem assim, se encontra nosso planeta.
Tão apagado, aos olhos do homem.
Bela composição, minha querida.
Parabéns.
Bjssss.

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço