Não me penso, como se pensasse alguma coisa concreta,

usando o cérebro e o entendimento.

Penso-me com os olhos, o toque da pele,

a emoção que vem sem que eu a chame.

Penso-me na largueza do horizonte,

na beleza das searas,

na decrepitude severa das casas,

no abandono iconográfico dos rios,

no grito ensimesmado dos corpos que calam,

na velhice encurralada dos velhos,

que fazem por ignorar o tempo jogando cartas marcadas

com a ignomínia dos outros.

Penso-me no invólucro romanesco dos meus sentidos,

na fraseologia intraduzível dos meus silogismos sonâmbulos,

na comoção feérica das pessoas em quem tropeço,

na interrogação repetitiva que me cerca e aprisiona,

condenando-me à exegese constante dos porquês.

Não me penso, quando me penso!

Penso-me tão somente quando nada penso

e, do nada que penso,

se eleva um pensamento instintivo, intenso.

Pensar-me não é obrigação ou dever...

É simplesmente ser!

Em 21.Março.2017

PC

Exibições: 49

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Antonio Cícero da Silva quarta-feira

Muito bom, meu caro poeta. É a poesia a alto falar, a ser de fato e de direito... Abraços...

Comentário de Miriam Inés Bocchio em 29 março 2017 às 19:27

Comentário de Neuza de Brito Carneiro em 24 março 2017 às 22:25

Impressionante jogo de palavras! Parabéns!

Comentário de Maria-José Chantal F. Dias em 24 março 2017 às 16:15

Comentário de Lúcia Cláudia Gama Oliveira em 24 março 2017 às 15:24

Comentário de Marcia Portella em 24 março 2017 às 9:31

Falar do poeta, é repetir sempre o quanto é gratificante estar em suas letras...

Abraço poeta de além-mar

Comentário de Elías Antonio Almada em 24 março 2017 às 3:14

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 24 março 2017 às 1:44

A sensibilidade do poeta voeja pelos campos do Belo:

"Penso-me com os olhos, o toque da pele,

a emoção que vem sem que eu a chame."

 

"Pensar-se" é Sabedoria:

 

"Pensar-me não é obrigação ou dever...

É simplesmente ser!"

 

Encantada, pela fragrância poética que esparges pelo PEAPAZ!

Parabéns e Felicidades!

Beijossssssssss

Membros

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...