Por você o que eu faria…(Invertendo a tese)
De Té

Por você o que eu faria?
Nada em mim inovaria.
Alteração não pressagio
Nem antevejo o que realizaria
nesta conjuntura por si.
Eu, invertia a tese e questionaria.
O que faria voçê por mim?
Se isso fosse preocupação.
Mas de mim que esperaria
Que lhe desse tal sensação
que minha preocupação por si
Fosse de grande alegria
para seu coração

Logo se veria, logo se veria.
Nada havia para mudar.
Meu trilho não mudaria.
A vertente seeria a mesma.
Descendo de manhãzinha,
ao alvorecer do dia,
imersa na frescura, que a noite
deixa dispersa, pela terra inteira.
respirando fundo, rejubilaria.
Meus pulmões beneficio teriam.
Subiria a tardinha,
com a mesma satisfação.
O corpo alquebrado.
Mas ainda tonificado.
A meio sacudia o polvilho.
Tiraria a sujeira
das indiferenças que voejavam.

Ouvidos surdos a enredos
donde sairiam segredos
que eu depreciaria em reverso.
Se, chovia me abrigava
se o sol aquecia me envolvia,

desfraldassem minhas alegrias.
refrescava a memória,


na fonte da minha fantasia.
Embriagava –me dela
quanto queria, e depois……
recomeçava a caminhada, que
culminaria, no éden de minha
comoção, e tal afeição
não me espantaria.
Se ao cimo da levada
por onde minha sede se esgotava.
voçê estivesses à minha espera
com um ramo de margaridas.

.De Té Do meu baú

Exibições: 33

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 12 junho 2018 às 14:30

Muito belo. Uma sensibilidade muito especial. Adorável.

Comentário de Elías Antonio Almada em 12 junho 2018 às 12:13

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço