Meu Refugio

Quando dou por mim já a madrugada desponta

De Té

Quando chega a noite, não tenho vontade de me recolher

As horas passam além da noite serena, e vêm as recordações

De um passado de episódios que não me apetece reviver

Desvio meu pensamento ,das coisas que me causam emoções

O dia me adormenta e esqueço, que tenho uma vida

que tem de ser vivida, e procuro resistir, ao que me atormenta

Pesares que me cercam, e que não desejo serem recordadas

É nas horas mortas, que o silêncio atrai o que mais pesa na lembrança

Por isso me deito tarde já a noite vai alta, e é quando dá lugar

à poesia , ou procuro um dos muitos livros que ainda não li

quando já cansada o sono me chama, e.... me leva para a cama

Mal tombo a cabeça na almofada, vens ao pensamento é inevitável

vens ter comigo ,abraço-te rio desafio.te a abrir uma brecha no mar.

E falamos um dialogo de surdos e mudos .e nesse tom adormecemos

Tu tão longe de mim, mas há sempre que dizer , descubro-te cansado

,nossas palavras seguem as rotas do tempo ,e chegam ate ti adormentado.

afago-te ,beijo-te, cubro.te estás frio, depois ….já perto vem a madrugada

De Té Etelvina Da Costa 

Exibições: 35

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 28 novembro 2017 às 9:55

Muito grata Sílvia pelo destaque pelo comentário suas palavras me incutem a vontade de lutar sempre para melhorar Bjossssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

Comentário de Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Sílvia Mota Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ em 26 novembro 2017 às 18:47

 O conteúdo temático do teu poema é belo e sensível.

Parabéns e Felicidades!

Beijossssssssssssss

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 26 novembro 2017 às 12:41

 Em família sempre ouvia dizer a minha mãe "Nunca se deve mentir a verdade deve estar sempre presente nas nossas vidas....Claro que uma criança de tenra idade não mente nem têm a noção da mentira, mas já mais crescidinhos começam a desculpar-se  das suas traquinices ´natural é o principio da mentira  e  acusar não fui eu foi ele...  Tudo o que é negar esconder um acto praticado que conscientemente sabe que não se deve fazer é o principio da mentira..Se a mentira tem consequências de mais ou menor gravidade depende do tipo de mentira depende da idade da consciencialização da criança sobre o acto... Dizer a verdade  é também complicado porque também pode ter consequências maiores ou de menor gravidade dai ensinar-se desde cedo que não se mente e se dizer sempre a verdade mesmo que isso afecte a  quem diz a verdade, assume um acto praticado .. que pode merecer  o tal castigo ... O castigo tem um poder muito grande avoluma-se intensamente no espírito da criança  e tem repercussões de certa gravidade a criança porque se falar a verdade é castigada porque essa verdade vem de algo errado que praticou ela opta por mentir ou acusar intencionalmente terceiros .Tudo vem da educação e dos exemplos que a criança absorve ao longo da vida  em crescimento .  Minha mãe também dizia uma cantiga ( nos meus tempos de educação severa era assim Coitado do mentiroso mente uma vez mente sempre e mesmo que fale verdade todos lhe dizem que mente..Isto ia matraqueando a cabeça das crianças e então ou mentiam sempre ou passaram sempre a dizer a verdade... ( Hoje uma mentirinha sem importância diz-se e porque não? até se diz que o poeta é um mentiroso. ? Ele não mente ele absorve é de tal forma a vida que se desenvolve à sua volta e o seu imaginário compõe o resto .... Bem e toda esta conversa porquê ? precisamente pela forma com que escrevo  emocionalmente e com criatividade não com mentiras porque fixei na minha mente o que ouvia em criança (não se mente ).por isso muitos dos meus poemas são intimistas  são expressões verdadeiras, lógico sempre fantasiadas para dar beleza ao poema mas no âmago do poema está algo de muito forte que representa um facto verídico  Florear um poema não é mentira e fantasiar ?pôe.se a pergunta é acaso mentir? No meu conceito é apenas colocar palavras que sem afectar propriamente o tema do poema vão completar o sentido vão amenizar vão dar a beleza necessário porque se está a escrever para um publico .heterogéneo Se queremos exorcizar , termo que se usa bastante , substitui o desabafar  é uma terapia que criamos é uma forma pedagógica de tirar de dentro de extravasar um sentimento seja ele qual for de dor de paixão de amor de alegria ... Dai que meus poemas têm sempre uma mensagem a transmitir    Se formos para um poema erótico há que saber colocar bem as palavras há que saber bem o que se está a transmitir para um publico ,é também uma emoção exacerbada um misto de desejos contidos que deve ser cuidado embelezado é perfeitamente natural faz parte da  fisiologia do ser humano. Com isto desejo que continue a gostar do que escrevo grata pela sua gentileza  Um abraço amigo.

Comentário de Paolo Lim em 26 novembro 2017 às 8:38

Seus versos nos ensinam, testemunham e, como doses de homeopatia, nos acenam a cura pela própria dor. Adoro suas composições... 

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 24 novembro 2017 às 14:29

Aos poucos meu jeito de extravasar meus sentimentos na poesia vão recolhendo ao sitio das recordações e fecho a porta do cofre e guardo a chave. . quando a saudade me apertar  quando as lembranças me acutilarem a alma recolho-me no silencio das noites e adormeço.. beijos minha amiga adoro sua presença obrigada .

Comentário de Etelvina Gonçalves da Costa em 24 novembro 2017 às 14:22

Querido amigo fico sem jeito com sua gentileza  muito agradecida que linda rosa e comentário Um forte abraço

Comentário de Elías Antonio Almada em 24 novembro 2017 às 14:14

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 24 novembro 2017 às 14:05

Tens um belo refugio.

Membros

Aniversários

Poema ao acaso...

Portal para 38 Blogs-Sílvia Mota

Badge

Carregando...