Dizias-me tu

Que a um amor nada se esconde

Nem o medo quanto mais a dor…

Aconchega quando se justifica

A beleza de uma flor.

Essa sim guarda-a dentro de mim

Mesmo que a intempérie transforme a flor  

O brilho da sua cor ficará num esplendor.

 

A teus olhos nunca esconderei nada

Mesmo que exista medo e dor

Guardarei em mim uma alegria contida

Essa que foi por ti fornecida.

O Amor pode ser um sentimento antigo

Mas quando recomeça é mais um amanhecer!

 

Como não existisse o passado

Rasgarei nuvens quando o céu ficar estrelado!

Porque hoje o sol mantem-se calado  

Aproxima-se um novo universo  

Quando a neve se dissipar  

E aí sim voltaremos a sonhar

 

Deslumbrar-me-ei quando despertar o novo dia

Se por acaso o Sol nascer com alegria.

Se não existisse o mau tempo

Não teríamos saudades da Primavera!

Ao longo da vida passam por nós

Várias Primavera

Mas há uma que nos faz lembrar de veras!

 

O presente contextual mais aconchegante

É baseado num passado interessante…

Quando na realidade é impossível ser esquecido!

 

Mas a atual vida faz mais sentido

Se soubermos perdoar os erros do passado.

O tempo pode já não ser muito perlongado

Mas as emoções podem perdurar  

Até ao dia que tudo acabar…!

 

Joaquim Moreira

11-01-2018

 

 

 

Exibições: 15

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Joaquim Custodio dos Santos More ontem

Bom dia MARGARIDA MARIA MADRUGA obrigado pelo carinho Beijinho!

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA segunda-feira

Muito bonito Joaquim. Obrigada pela partilha.

Comentário de Joaquim Custodio dos Santos More domingo

Boa noite Elías Antonio Almada obrigado um abraço!

Comentário de Elías Antonio Almada domingo

Mauro M. Santos

Graça Campos

Carlos Saraiva

José Santiago

Lilian Reinhardt Art

De Luna Freire

Visitantes

Liv Traffic Stats

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço