Resultado de imagem para gif rio eu sou

Sou como o rio

Serpenteando entre rochas e penedos

Talhando pedras e despencando das alturas

Carregando desencantos e medos

Me encontro ora aqui, ora nas lonjuras

Sou sombrio

Quando escarpo às campinas, desagrego aldeias

Tinhoso, só sigo em frente os meus braços atados

Ganho sombra e tenho frio ao pé de grandes cadeias

De serrania e me aqueço na amplidão dos descampados

Desvario

Quando me esbarro entre os barrancos e solavancos

E me encharco quando um afluente vem me entranhar

Crio volume e vou me avolumando, até que aos trancos

Arrebento-me nos flancos e, afoito, deságuo no mar...

Exibições: 16

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço