Quem não tem olhos sensíveis,

Sentimento à  flor da pele,

Alma em comunhão universal

E, coração pulsante,

Torna-se sem inspiração.

Não  sente a brisa suave,

O murmurar das ondas,

A beleza do canto dos pássaros.

Não  percebe os tons de verde das matas,

O colorido das flores,

O sorriso inocente da criança,

A ternura do olhar  materno.

O universo  é  celeiro para o poeta

Que vê poesia na folha amarelada no outono,

Na chuva que faz brotar a semente,

No rio que corre sem jamais voltar ao ponto de partida.

Sem inspiração é  quem não sente

O divino em casa partícula  do universo.

Isabel C S Vargas

Pelotas /RS/Brasil

Exibições: 63

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Maria Iraci Leal em 13 janeiro 2017 às 10:14

Isabel C S Vargas

Uma grande verdade,

tbm não consigo viver sem inspiração,

parabéns querida Isabel, bjs MIL.

Comentário de Isabel Cristina Silva Vargas em 12 janeiro 2017 às 13:39

Comentário de Críspulo Cortés Cortés em 12 janeiro 2017 às 4:32

SUS VERSOS SON GENIALES

Comentário de Isabel Cristina Silva Vargas em 12 janeiro 2017 às 0:54

OBRIGADO SÍLVIA PELAS SUAS PALAVRAS.

Comentário de Sílvia Mota em 12 janeiro 2017 às 0:47

Viver sem inspiração... ah! não consigo, não!

Belos versos!

Parabéns!

Beijosssssssssss

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Margarida*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço