Teus lábios doces mordisco de leve
Devagarinho da seiva me embebo
Devaneando, aturdido, percebo
Que minha sede em teu corpo se atreve

Os poros fervem, torrente bravia
Escalda os sôfregos beijos, selvagens
Por sedutoras, insanas voragens
Somos sugados... O amor delicia!

Sintonizados, olhares brilhantes
Desnudam, rindo, travessos amantes
Por uma fúria carnal conduzidos

Que sobre nós a luxúria se deite
Tire o juízo, o supremo deleite
Deixe entranhado nos bambos sentidos

Exibições: 15

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço