SER POETA

 

 

Não te apaixones por mim, disse-te um dia,

 

Num momento.

 

Um poeta não se tem, não se possui, nem se guia:

 

Êle é o vento.

 

É o sentir, o amor, é a noite e também o dia

 

E o lamento!

 

O céu, as estrelas o Universo - A luz que envia,

 

Do firmamento.

 

Um poeta não se tem – Êle é tristeza e alegria,

 

Em breve momento.

 

Também é sonho, sortilégio e magia

 

E desalento.

 

Tão grande assim, em limitado espaço fenecia.

 

Não no pensamento

 

Aí é o seu reino, sempre, em qualquer dia!

 

 

 

Hélder Gonçalves

 

 

 

                                                  Janeiro 2012

Exibições: 38

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Sílvia Mota em 3 abril 2017 às 3:23

Membros

Designers PEAPAZ

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

*Reinaldo*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço