Amanheci com um pensamento
Pensando nesta vida consoante
Consoante, porque é tão vibrante
Vibrando por cada um momento

Se dela sou mero participante
Participo com afável contento
Contente e não só de lamento
Lamentando se é descontente

Então me vou firme e sedento
Sedento de vida inteiramente
Inteiramente e com sentimento

Sentimento este dependente
Dependente do amor, alento
Alento a alma, ao fado, tente!

© Luciano Spagnol
Poeta do cerrado
2017, junho
Cerrado goiano

Exibições: 13

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Membros

Designers PEAPAZ

*Sílvia Mota*

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço