TRAÇOS DO TEMPO
Efigênia Coutinho

Um traço, fiapo de ar, 
Fiapo de tempo,
Neste nada aparente;
Um amor que tudo sente.

O vento, o tempo, a brisa, 
Lá longe vão levando,
E assinalando em 
Tudo este Sentimento!

A noite, quando arde 
Prenha, tem no tempo
A vida da flor e do amor...

Parece um tempo
Que nunca esmaece,
Mas qu´entre outro tempo
Também anoitece!...

                                                               Camboriú - 04-04-2004
Agradeço as mensagens deixadas, eu estou ainda aprendendo como responder , peço desculpas.

Exibições: 79

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de Sílvia Mota em 18 setembro 2014 às 1:28

Comentário de Sílvia Mota em 18 setembro 2014 às 1:28

Belamente doce, repleto de ternura...

Parabéns!

Beijosssssssssssssss

Comentário de Mônica do S Nunes Pamplona em 17 setembro 2014 às 2:18

Doces são teus versos a embalar a poesia.

Parabéns querida Efigênia. Linda composição.

Bjssssss

Comentário de Ka Santos em 16 setembro 2014 às 21:55

Doce e belo... beijos azuis 

Comentário de Maria das Graças Araújo Campos em 16 setembro 2014 às 20:24

Boa noite, querida amiga, Efigênia Coutinho! Lindo e delicado poema Traços do Tempo!  

Membros

Designers PEAPAZ

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

*Reinaldo*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço