Um contra-senso

 

Refletindo custa a crer

Que em Deus sejamos irmãos

A ciência salva os doentes,

Pra guerra, matar os sãos.

 

É, ou não, um contra-senso

Do ser humano animal,

Dentre seu labor imenso

Faz o bem, questiona o mal

 

A vida, assim nos condena

A salvar ou a matar

Pelejamos nesta arena
Até o mundo acabar !

 

É, ou não, um contra-senso

Dizer que somos irmãos          

A ciência cura os enfermos

Vem a guerra, mata os sãos

 

Por isso me custa a crer

Que sejamos todos irmãos,

Uns vêm pra padecer

Outros, cheios de afeição !

 

São Paulo, 19/04/2017 (data da criação) 
Armando A. C. Garcia 

Visite meus blogs: 
http://brisadapoesia.blogspot.com ;
http://preludiodesonetos.blogspot.com ;
http://criancaspoesias.blogspot.com
 

 

Direitos autorais registrados 
Mantenha a autoria do poema
 

Exibições: 11

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Membros

Designers PEAPAZ

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

*Reinaldo*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço