Uma
estranha
poesia

Entre as linhas da poesia
vive
a alma do poeta
e numa estranha fantasia
mais de
mil borboletas revoam em torno de um profeta
que
profetiza que um amado
tomara as minhas mãos e um amor puro e sagrado
invadira meu coração.

Então
eu crio nas palavras um amor apaixonado
feito
de fantasia e de poeira mas
se 
me digo apaixonada eu percebo a besteira, pois o tudo
ou o nada
é apenas uma ilusão.

Sou um salto na loucura
na
fronteira do incerto e nos limites da emoção
porque
o banal é uma mistura
e quando se ama
quase sempre sem que se queira, se perde a razão.

SorrisodeRosas


Exibições: 47

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas e Escritores do Amor e da Paz para adicionar comentários!

Entrar em Poetas e Escritores do Amor e da Paz

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 16 abril 2018 às 16:25

Eu achei estranha também. Li mais de uma vez. Concluí que é muito especial.

Comentário de Elisiário Luiz em 14 abril 2018 às 23:20

 Adorei. você tem razão quando se ama parece sempre estar na contramão...parabéns Fique Bem!

Comentário de Elías Antonio Almada em 14 abril 2018 às 18:42

Comentário de Geraldo Coelho Zacarias em 13 abril 2018 às 21:52

Realmente é uma coisa muito estranha, essa coisa de amor!...

Se cria fantasia, se fica bobo...se perde a razão!!!

Uma loucura de poema, cara poetisa; concebido 

com muito primor!!!

Meus aplausos!!!

Membros

Designers PEAPAZ

*Nara Pamplona

*Livita*

*Margarida*

 *Imelda*

*Toninho*

*Reinaldo*

Poema ao acaso...

Visitantes

Liv Traffic Stats

Mídias Sociais

View Sílvia Mota ***'s profile on LinkedIn

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Sílvia Mota.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço